quinta-feira, 29 de outubro de 2009

"Onde está Wally?"

A BUSCA POR SI MESMO



Quem é que nunca acompanhou esse clássico joguinho de origem britânica? Wally é um viajante que sempre se veste com uma camisa listrada em vermelho e branco, com um gorro nas mesmas cores, usa óculos e também possui uma bengala. Ele surgiu nos livros, já foi para as telinhas da TV e agora projeta ir para as telonas do cinema. O desafio é sempre encontrar Wally e seus pertences em meio a uma multidão e entre tantos outros objetos e lugares, fazendo-nos exercitar a capacidade de percepção, diante da tamanha ilusão de ótica criada pelo autor.

Pense em quantas vezes queremos nos tornar wallys da vida? Viajar, nos esconder dos problemas, sofrimentos, da realidade, responsabilidades, do outro, das resoluções e principalmente de nós mesmos. Mas no fundo sabemos que a ‘fuga’ nunca é a resolução para todas as nossas angústias, pelo contrário, agrava ainda mais a situação.

Partindo para o eixo da sociedade em que vivemos, o individualismo tem sido um dos sistemas mais evidentes em relação à fuga da realidade Como? Pois bem, aí está você querido leitor, conectado a este blog através de uma rede virtual. Você e este computador, notebook, ou celular. É uma atividade extremamente solitária que, se não houver um certo cuidado, aos poucos pode te afastar do convívio social. Os avanços tecnológicos têm sido um dos principais fatores responsáveis à prática do individualismo. As pessoas se fecham em si mesmas e o sistema capitalista nos leva a entender que a supervalorização do individuo nos faz viver sós. “A própria ciência mostra que é impossível ao ser humano viver isolado de outro ser humano. Somos humanos porque aprendemos, na convivência com outro humano, a ser humanos.”¹

O desafio maior está no reconhecimento do ser humano como indivíduo que sabe e deve conviver em sociedade. Não ser mais um Wally que vive se escondendo dos outros, mas compartilhar dos valores que aprende durante a sua formação como cidadão. Descobrir-se através dos desafios impostos pela vida.

Quando você se encontra as coisas realmente começam a funcionar. Todos os problemas têm soluções. Fugir não é a melhor delas. Já dizia o místico indiano Osho: “Você se esconde e aguarda ser descoberto por si mesmo”. Pratique o exercício de se encontrar todos os dias. O próprio ato da busca faz com que algo cresça dentro de você.

Por Lorena Morais



Para relembrar o famoso joguinho, clique na imagem e procure nosso viajante:





¹ ARRUDA, Abílio Tadeu. Individualismo. Disponível em: http://www.artigonal.com/evangelho-artigos/individualismo-1083103.html


10 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Causando, hein? Delícia de texto reflexivo e bem atual, parabéns! Sou seu fã!

[ rod ] ® disse...

Ao mesmo tempo que a internet e todas as facilidades tecnológicas abrem uma porta grande ao desenvolvimento e conhecimento fecham em si a oportunidade da convivência real... há de se ter limite... bjs moça.

Daniel disse...

Olá Lorena, Belo texto e a frase de Osho (que eu não conhecia) diz tudo.

Maravilhoso.

Oa problemas são de difícil solução as vezes, mas são obstáculos necessários em nossa vida pro nosso crescimento interno. Nossa força surge quando passamos por cima de problemas e não fugindo deles.

Beijos
Obrigado pela visita em meu blog

Fernanda. disse...

Eu ainda quero viajar por aí, e me esconder de todo mundo! Com uma pequena diferença de wally, eu não desejarei ser encotrada por ninguém....


Arrumo minha mochila, e vou pra estrada sem direção e sem data pra voltar.

:*

Tava com saudades, dele.
e de passar aqui também.

Teórico disse...

Eu queria ser o Wally sempre! rs

railer disse...

não importa quão rápido ou quão longe você corra, todos seus sentimentos vão te acompanhar. mas tem gente que tem medo de enfrentar certos sentimentos e então fogem mesmo.

Antonio Caldas Coni Neto disse...

Belo texto. E um blog bem legal!
Beijos,

Marcelo Novaes disse...

Fernanda,



Estou atento a essa virtualidade ("virtuália") e seus possíveis embustes.





Beijos,









Marcelo.

Macaires disse...

Pois é, Lorena, seu texto diz tudo! Na vida, temos muitos percalços, ás vezes preferimos nos esconder a enfrentá-los, o que acaba gerando um problema maior!
Mas tenho de admitir que adorava procurar o Wally, quando criança!

Beijo!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

... ...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazon
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesia ...


AFECTUOSAMENTE
LORENA




jose
ramon...

Related Posts with Thumbnails