quinta-feira, 1 de julho de 2010

Poeminha de quinta

Quando a razão quer falar de amor

Uma pessoa que já cometeu muitos erros
Que já fez tantas loucuras por amor
Que já enfrentou Deus e o mundo por acreditar no amor
Uma pessoa às vezes indecisa e que também sabe o que quer

Ninguém nunca poderá me dizer que não sei o que é o amor
Nem você, que não conhece sua totalidade
O amor é subjetivo. Intenso. Estranho.
O amor tem mil definições que o homem propõe
E ele não se define

Ainda suspiro ao te ver na fotografia
Ainda sinto saudades do seu cheiro que perfuma minha memória
Ainda choro por saber que não somos mais um
Ainda lembro das coisas boas que vivenciamos
e rio das loucuras que fizemos
Meu coração ainda bate por você,
dói a barriga,
as pernas tremem,
os suspiros acontecem.

Nossos caminhos não se cruzam mais,
tomaram rumos diferentes...
Que sejamos felizes no caminho que trilharmos

Siga em paz.


- Por Lorena Morais

3 comentários:

O Outro Olhar. disse...

Valeu heim...
Tô de volta, e espero que goste desta nova sequencia do blog.

Marília Marques disse...

Um poema (de quinta não sei...) que me fez lembrar a história de dois personagens(?).

...Humm...

:D

Lorena Morais disse...

Ficaadica, não é Mari?

Related Posts with Thumbnails